Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Casa abandonada há 23 anos revela pesadelo da sociedade de consumo

Mäyjo, 15.02.14

Casa abandonada há 23 anos revela pesadelo da sociedade de consumo (com FOTOS)

 

Qual o nosso impacto no ambiente? Depois de uma vida inteira a consumirmos recursos, comprarmos milhares de produtos, gadgets, automóveis, de que forma o que nos rodeia é afectado? Não é fácil responder a as estas perguntas, mas há uma forma visual de percebermos qual a nossa verdadeira pegada ecológica.

Nos arredores de Droitwich, no Reino Unido, uma antiga casa rural foi abandonada há 23 anos de um dia para o outro, depois da morte da esposa de David Howells, o proprietário. Uma visita ao espaço que, outrora, serviu de habitação ao casal, permite-nos perceber que estamos a modificar, e muito, o nosso ambiente.

Howells “fugiu” apressadamente da casa, deixando lá todos os seus pertences. Assim, como pode ver nas fotos que publicamos abaixo, ficaram na habitação os automóveis da família, a roupa, comida, electrodomésticos, tecnologia… Sem manutenção, a casa foi invadida pela natureza, mas os produtos que por lá permaneceram não sairão, tão cedo, das nossas vidas.

Segundo os vizinhos, David Howells morará perto da casa agora em ruínas. Ele terá herdado a propriedade do seu pai, mas não a colocou à venda ou, eventualmente, lá regressou. Se as fotos do interior da habitação indigam e preocupam os vizinhos de Howells, imaginemos as lixeiras e esgotos de lixo electrónico e automóveis que existem em todo o mundo – alguns deles visíveis do espaço.

Será que não será mesmo possível vivermos com menos? Veja como pode reciclar o seu electrodoméstico velho - e evitar prejudicar o ambiente e a saúde pública -, e como pode ajudar a melhorar a sustentabilidade do seu bairro através da reciclagem e outros gestos simples.

E quantas casas teremos, em Portugal, neste estado de (não) conservação?

 

in: Green Savers